Adobe Flash

(Este artigo é parte integrante do Guia do Ubuntu Perfeito, o sucesso da aplicação deste artigo depende do sucesso das etapas anteriores)

Segundo a Wikipedia :

Adobe Flash (antes: Macromedia Flash), ou simplesmente Flash, é um software primariamente de gráfico vetorial – apesar de suportar imagens bitmap e vídeos – utilizado geralmente para a criação de animações interativas que funcionam embutidas num navegador web. O produto era desenvolvido e comercializado pela Macromedia, empresa especializada em desenvolver programas que auxiliam o processo de criação de páginas web.

Costuma-se chamar apenas de flash os arquivos gerados pelo Adobe Flash, ou seja, a animação em si.

Nos meus termos, o flash é um componente da Internet.

Normalmente é com ele que nosso Firefox congela, às vezes.

A despeito dele ser ruim ou bom, o fato é que toda a internet tá inundada de objetos feitos em Flash, e a menos que queiramos ser barrados em algum processo envolvendo a Internet, precisamos ter o Flash instalado.

Há duas opções de instalação do Adobe Flash a partir do Ubuntu, a versão oficial empacotada pela Adobe e a versão comunitária, abaixo detalho cada uma das duas :

Versão oficial para Ubuntu

Se você habilitou o repositório “partner” e está usando uma versão do Ubuntu 10.04 LTS ou superior então você conta com a versão oficial da própria Adobe, uma vez instalado você tem suporte ao Adobe Flash, simples assim. Essa versão é um empacotamento da própria Adobe em conjunto com a Canonical e dá suporte aos Navegadores Mozilla Firefox e SeaMonkey. Um detalhe dessa versão é que ela instala um plugin no painel de controle do GNOME (ou ambientes baseados em GTK) ou KDE (ou ambientes baseados em QT). Essa forma de instalação provê o Adobe Flash 11 em ambientes 32 ou 64bits.

Para instalar vá no menu GNOME->Aplicativos->Acessórios->Terminal e dentro do terminal execute o comando :

sudo apt-get install -y adobe-flashplugin

Ao instalar o pacote acima, provavelmente um dos pacotes adobe-flash-properties-gtk ou adobe-flash-properties-qt será instalado.

Versão Comunitária

A versão que eu chamei de comunitária trata-se dum script que ao ser instalado, vai até o site da Adobe e baixa a versão genérica (.bin) do Adobe Flash para Linux, descompacta  e o copia para as áreas do disco onde os navegadores farão uso do plugin. Tem de ser dessa forma porque a Adobe não cede o código fonte para que as distribuições Linux possam compilar e distribui-lo para suas plataformas, ou seja, a Adobe não abre mão da produção e nem da distribuição desse plugin.

Essa versão funciona muito bem, exceto que nas últimas vezes sempre descarregou a versão 32bits, mesmo que você esteja usando o ambiente 64bits.

Para instalar vá no menu GNOME->Aplicativos->Acessórios->Terminal e dentro do terminal execute o comando :

sudo apt-get install -y flashplugin-installer

As atualizações posteriores não são automáticas, mesmo que a Adobe lance uma nova versão, dependerá dos empacotadores do flashplugin-installer fazerem a atualização do seu pacote, porém há uma gambiarra que geralmente funciona, se você souber de alguma atualização do Adobe Flash para linux, basta remover este pacote e instalá-lo de novo e a nova versão do flash será descarregada e instalada.

Como testar o funcionamento do Adobe Flash

Para testar o funcionamento do Adobe Flash podemos visitar a seguinte página :

http://www.adobe.com/software/flash/about/

Conclusão

Agora você já sabe como instalar o plugin flash.

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: