Arquivo de novembro \12\UTC 2011

O bug que não gosta do sábado e da terça.

Hoje fui surpreendido pelo bug mais esquisito de todos os tempos, o gnome-shell não funcionou porque um de seus complementos(gnome-extensions) responsável por exibir o calendário não é capaz de exibir a palavra “Sábado” e “Terça”. Este complemento já vem ativado com o gnome-shell por padrão, sem ele, o gnome-shell também não carrega. Daí a explicação de porque às vezes o gnome-shell simplesmente deixa de funcionar de um dia para o outro.

O bug ocorre porque uma string de tradução foi escrita quando estava codificada num locale, geralmente UTF-8, mas aí seu sistema está com ISO-8859-1 ou outro qualquer, daí então um programa vai apresentar ou realizar algum calculo com essas strings e obtém um “Invalid UTF-8”. Esse tipo de erro deveria ser tratado dentro de um programa, mas aparentemente os complementos para o GNOME não fazem isso gerando um “Fatal Error” e deixando de funcionar. Curiosamente, o gnome-shell deveria se proteger quando um complemento deixa de funcionar por um “Fatal Error”, mas não faz isso e também deixa de funcionar. Se uma das grandes vantagens do gnome-shell é sua personalização através de complementos, então ele deverá se preparar melhor  para que o mal comportamento deles não possam causar instabilidade no sistema por inteiro.

A solução para esse problema é simples (Obrigado Fábio Nogueira por se adiantar), edite alguns arquivos de configuração, em alguns casos alterando linhas e em outros adicionando-as, seguem-se :

/var/lib/locales/supported.d/local :

pt_BR ISO-8859-1
en_US.UTF-8 UTF-8

trocar para :

pt_BR.UTF-8 UTF-8
en_US.UTF-8 UTF-8

A linha “pt_BR.UTF-8 UTF-8” é colocada no lugar de “pt_BR ISO-8859-1”.

/etc/default/locale :

LANG="pt_BR"
LANGUAGE="pt_BR:pt:en"
LC_MESSAGES="pt_BR.UTF-8"
LC_CTYPE="pt_BR.UTF-8"
LC_COLLATE="pt_BR.UTF-8"
LC_ALL="pt_BR.UTF-8"

Salve estes arquivos com a modificação sugerida e feche o editor de textos. E tenha muita atenção, inclusive as aspas(“), pois um erro de sintaxe nesses arquivos e provavelmente seu sistema GNOME/KDE/… não subirá mais, até mesmo a montagem de discos durante o boot pode estar comprometida.

Para efetivar as mudanças nos arquivos de configurações modificados, execute no terminal (na sequencia) :

sudo locale-gen pt_BR.UTF-8 en_US.UTF-8
sudo locale-gen --purge
sudo dpkg-reconfigure locales

Lembrando que as citações a “en_US*” que houverem neste artigo, é apenas no caso de manter o idioma inglês. No Ubuntu 11.10 eu não recomendo que remova o idioma inglês do sistema, de fato, pode haver comportamento estranho de alguns programas quando se faz isso. Aqui, toda vez que removo o idioma inglês me aparecem três outros idiomas “zh_CN:zh_HK:zh_TW” que eu julgo serem chineses e que não são passiveis de remoção, ou pelo menos, o Language Settings do Ubuntu não deixa que remova-os (?).  Nesse caso, a remoção do idioma em inglês é um tiro pela culatra.

Como testar se o procedimento acima funcionou corretamente e não terei problemas com “Invalid UTF-8” em meus programas ? Bem, eu faço assim, mando iniciar o sistema e fazer as checagens do disco. Você deve estar se perguntando : “O que isso tem a ver com o idioma ?”. A principio nada, mas quando o sistema faz checagem dos discos apresenta uma mensagem que é importante para mim :

"Pressione [C] para cancelar as verificações..."

Então, quando vejo que “verificações” está escrito corretamente então significa que minhas alterações funcionaram, caso contrário, o “çõ” fica esclerosado exibindo caracteres não naturais. Para realizar este teste :

sudo touch /forcefsck
sudo reboot

Depois disso, o computador será reiniciado e iniciará o procedimento de varredura do disco.

A minha iso personalizada já inclui a correção deste bug, ubuntu-11.10c-hamacker-amd64.iso está na programação.

Anúncios

3 Comentários

Ubuntu 11.10c by Hamacker #2

Olá a todos,

Conforme havia postado anteriormente, estou disponibilizando uma atualização de ultima hora, as alterações em relação a ultima versão (ontem) foram :

  • Acréscimo de ferramentas para convidado que utilizem o VirtualBox, ótimo para quem for experimenta-lo de dentro de uma máquina virtual com o suporte 3D habilitado ;
  • O instalador do Ubuntu (Ubiquity) não estava exibindo os slides durante a instalação, isso não influenciava em nada o instalador, mas achei por bem, recuperá-las ;
  • Menu indicador para desligar o computador (antes só havia o suspender) ;
  • Atualizações de um dia para o outro (é estranho falar assim);

Quem havia descarregado e/ou instalado a versão anterior, não se preocupe não há nada de tão especial para essa atualização em relação a última, nada que estes comandos cadenciados não resolvam :

sudo apt-get update
sudo apt-get -y dist-upgrade
gsettings set org.gnome.shell enabled-extensions \
  "['alternative-status-menu@gnome-shell-extensions.gnome.org',\
  'GPaste@gnome-shell-extensions.gnome.org', \
  'pidgin@gnome-shell-extensions.gnome.org', \
  'apps-menu@gnome-shell-extensions.gnome.org']"

Há um problema com UTF-8 também, para resolver siga as instruções do link abaixo :

https://hamacker.wordpress.com/2011/11/12/o-bug-que-nao-gosta-do-sabado/

Apenas para mencionar as alterações feitas neste remix :

  • Ubuntu 11.10 (edição 64bits) atualizado e com poucos acréscimos de repositórios PPA;
  • Gnome-Shell é o padrão e o Unity é o secundário, mas isso é modificável no próprio gestor de login;
  • Gnome-Shell não é o mesmo do time do Ubuntu, é com as atualizações PPA mantida por voluntários do Gnome e foi acrescido de várias extensões que podem conferir ao gnome-shell novas habilidades se forem ativadas;
  • Sem Thunderbird ;
  • Sem língua inglesa (sorry folks!) ;
  • Com o Pidgin no lugar do Empathy ;
  • Gerenciador de clipboard integrado ao painel de atividades ;
  • Novo papel de parede ;
  • Novo som de login ;
  • LibreOffice 3.4.4 ;
  • Gimp 2.7.4 (sim, aquele com o modo janela única) ;
  • Alguns dos itens do guia ilustrado do Ubuntu Perfeito foram aplicados ;
  • Todas as atualizações oficiais do Ubuntu e do Gnome que corrigem diversos problemas nestes dois ambientes.

Pessoalmente, eu não queimaria um DVD virgem por essa .iso, ‘pera aí, o que eu quero dizer é que seria muito melhor você usar o “Criador de disco de inicialização” e transferir esse .iso para um pendrive. A instalação a partir de um pendrive levou apenas 10 minutos !

Para isso é preciso ter um pendrive com pelo menos 1,6G de espaço sobrando :

Sessão de boot LiveDVD

A tela de login na fase LiveDVD inicia-se com o GNOME (gnome-shell), mas é possivel fechar a sessão e experimentar o Ubuntu (Unity 3D ou 2D). Ao realizar essa troca de ambiente gráfico deve-se tomar cuidado para informar o login “ubuntu” e não há senha :

Tela de Login

Não selecione a sessão “Convidado”, pois ela não proporcionará instalação posterior e tampouco a maioria dos complementos para o gnome-shell serão carregados.

Aos desavisados, o Gnome-shell e o Unity requerem aceleração de vídeo via hardware, quem é possuidor de uma placa de vídeo Intel, NVIDIA ou ATI poderá refugiar-se nesta LiveDVD. Se não houver aceleração via hardware, você ainda poderá usar essa distro, mas o gnome-shell será trocado pelo gnome-panel instintivamente, o gnome-panel é também conhecido como “gnome clássico”, esse daqui :

O gnome-panel assume o lugar do gnome-shell quando apercebe-se a falta do 3D.

Se o gnome-shell não puder ser carregado e o gnome-panel aparecer, creio que a alternativa melhor a ser escolhida no gestor de login será o Ubuntu 2D (Unity 2D).

Reuni todas as atualizações que pudessem me ajudar com o meu querido notebook XPS15 equipado com Intel com Sandy Bridge e Optimus. Ele vem otimizado para usar a placa de vídeo Intel, mas está preparado para funcionar com qualquer placa de vídeo. O suporte a nvidia e ati proprietários não estão instalados, assim como não viriam instalados na edição oficial do Ubuntu, eu até poderia fazê-lo, mas haveria alguns problema para os utilizadores do Optimus, não estou disposto a proporcionar isso a ninguém.

O objetivo de trocar o Unity pelo Gnome-Shell não é protesto ao Unity e nem porque considero o gnome-shell melhor que o Unity, mas porque o gnome-shell lida melhor com a situação de um segundo monitor, que é o meu caso. É só por isso.

Acrescentei um menu suspenso ao gnome-shell, sei que alguns tem tido problemas para se acostumar com a interface nova e esse pequeno menu pode ser de ajuda para esses :

Esse menu pode ser removido depois com a utilização do programa ‘gnome-tweak-tool‘.

Por favor, ao acostumar-se com o gnome-shell remova este menu, particularmente acho que o menu suspenso atrapalha a nova beleza do gnome.

Declaro para os devidos fins de que a música melosa que vai desagradar a maioria é de minha responsabilidade, eu achei ela na Internet e me pareceu apropriada, afinal, com o pensamento “pior do que já esta não pode ficar” resolvi trocar. A musica trata-se dum ringtone que está em praticamente todos os celulares, espero sinceramente não estar violando direitos autorais de ninguém. Se o dono do ringtone se manifestar, eu removo o .iso até que seja provida (se for) uma edição especial sem a violação de direitos autorais.

O papel de parede, por outro lado, achei que se encaixou perfeitamente na temática dark do gnome-shell, inclusive porque os indicadores OSD também são escuros :

Essa compilação ou montagem foi feita por mim e para mim, mas coloco a disposição de quem quiser, desde que assuma que não há nenhuma responsabilidade da minha parte em prover correções futuras ou acréscimo de novas personalizações.

Após o login, se os componentes que mencionei não aparecerem na barra do gnome (pidgin, clipboard,…) não estranhe, basta executar :

gnome3-hack.sh

Este pequeno comando ativará alguns recursos de personalização que são : menu suspenso do gnome, gerenciador de clipboard e pidgin no painel superior (o natural dele é embaixo). Na realidade configurei-o para ativar a si próprio quando for efetuar o login, mas percebí que as vezes esse “autostart” não funciona.

Link para download :

http://sourceforge.net/projects/ubuntu-perfeito/

Escolha para download os arquivos mais recentes e por favor, confira sempre a assinatura .md5 antes de enviar comentários depreciativos.

17 Comentários

RIP : André Gondim

Como eu tenho dificuldade com as palavras, resolvi escolher uma música para este momento :

 

Somewhere over the Rainbow – Israel “IZ” Kamakawiwoʻole

1 comentário

Ubuntu 11.10 no Notebook DELL XPS 15 (L502X)

O meu novo Notebook é um DELL XPS 15 modelo L502X, este notebook é rápido, muito rápido, sua configuração é :

Processador : Intel(R) Core(TM) i7-2630QM CPU @ 2.00GHz
Memória : 8GB Dual Channel DDR3 1333MHz (2x4Gb)
HD : 500GB (7200 RPM)
Vídeo : Hibrida, uma Intel HD Graphics 300 que equipam as novas gerações do processador i7
e NVIDIA® GeForce® GT525M 1GB dedicada.
Optimus : Usa um recurso chamado Optimus que consegue otimizar o uso das duas placas de vídeos. Infelizmente como irá notar, o suporte a isso no Linux é pífio.
Leitor e gravador óptico de CD/DVD-/+ RW e Leitor de Blu-Ray
Placa Wireless Intel Centrino N1030(L502X) e Bluetooth 3.0
Placa de som Maxx Audio 3
Leitor de cartão de memória
Saída de vídeo HDMI e miniDisplayPort
2 Portas USB3
Placa de Rede 10/100/1000
Tela de 15.6 LED HD 720p (1366x768) com webcam de 2.0MP

Vamos ao que interessa e vejamos o suporte a esses itens no Linux.

Continua…

6 Comentários