Experimentando o KDE depois de muito tempo.

Estou experimentando o KDE depois de alguns anos.

Na realidade a cada release novo do Kubuntu, dou uma experimentada leve e ao capotar ao primeiro sinal voltava rapidinho para o GNOME. Você deve achar que entro em pânico rápido de ais e deveria ceder mais tempo ao aprendizado, talvez, mas a experiencia anterior onde dava essa paciência toda ao KDE se esgotava com os muitos problemas que enfrentava com coisas simples que deveriam funcionar de primeira como impressão, usb,… e inexoravelmente acabava voltando para o GNOME do mesmo jeito. Assim, com o tempo fui reduzindo o tempo dedicado a experimentar o KDE a cada novo release do Kubuntu.

Visto que o KDE é o sistema preferido em outras distribuições, então considero que os problemas que enfrento é a falta do Kubuntu mesmo em entregar algo testado e funcionando.

Já estou usando o KDE a uma semana e minha experiencia tem sido boa, mas tive um problema que sinceramente não sei como outros que usaram o Kubuntu 10.10 não tiveram, a impressão não funciona ! Pelo menos a impressão remota num host Windows (não uso impressoras locais). Sempre que tentava imprimir não funcionava, porém a página de teste imprimia. Ao pesquisar no Google pelo problema notei que é um bug do KDE 4.5.2 onde o administrador de impressoras (kdeadmin) ao acrescentar uma impressora insere a seguinte linha em /etc/cups/printers.conf :

JobSheets

Onde deveria ser ao menos :

JobSheets none

Depois reiniciar o cups e finalmente ver minhas impressões funcionando parei então de arrancar os cabelos.

Tirando isto, só resta elogios. Comparando os aplicativos individuais do GNOME (gerenciador de arquivos, gravador de cd, tocadores,…) com os seus co-relatos do KDE, os aplicativos do KDE dão um banho em recursos e estabilidade. O KDE mesmo com suas firulas ligadas é mais performático em meu computador do que com o GNOME, e alguns releases atrás era justamente o contrário, os testes com o KDE sempre eram mais lentos que a mesma operação feita com o GNOME. O único ponto que acho que precisam dar mais atenção ao KDE é o acabamento, ele deveria vir melhor acabado para o usuário final :

  • a começar pelo instalador, eu não sei porque para instalar o Kubuntu no meu computador precisei entrar com parâmetros noapic e nolapic quando usando o Ubuntu isso não (e nunca) foi necessário, estou falando do mesmo computador ;
  • a primeira ativação do módulo proprietário nVIDIA fez com que a aparência do KDE virasse um terror, mas resolvido usando o próprio KDE ;
  • impressora não funciona, já relatado acima ;
  • o Firefox com fontes bem ruizinhas após ativação do módulo nVidia proprietário e apesar de seguir orientações pela internet para integra-lo ao KDE ficou bom, mas com fontes ainda bem feias, acho que a culpa nesse caso tá mais para o Firefox, pois o Google Chrome  ficou com fontes boas.

Visto que a primeira impressão é a que fica para a maioria de nós, um usuário final mais leigo que esbarrar num problema desses e tiver dificuldades em achar o suporte adequado vai desistir antes de descobrir as vantagens do ambiente KDE.

Estou aproveitando o momento e  adaptando o Guia do Ubuntu Perfeito para funcionar com GNOME e KDE, assim se você for harduser em KDE e puder sugerir modificações nestes artigos eu ficaria extremamente grato. Eu até já marquei alguns tópicos com (GNOME) para garantir que não devem ser executados por aqueles que utilizam um sistema que não é baseado em GTK+, em poucas palavras, não é recomendado para usuários do ambiente KDE, no entanto, estou revisando todos os artigos para que eles concebam usuários de ambos os sistema, assim qualquer dica que possa retificar um artigo para ser aceito por ambos os sistemas será muito bem vinda.

Obviamente, os itens que não tem a marcação (GNOME) podem ser executados em qualquer ambiente Linux.

Um abraço a todos.

 

  1. #1 por Tux em 7 \07\UTC janeiro \07\UTC 2011 - 11:04

    Cara, fiz a mesma coisa que você, sempre usei Ubuntu e nos lançamentos testava kubuntu e não ficava nem uma semana com ele. Nessa ultima versão fui testa e já tem quase um mês com ele. Estou adorando, ele é mais bonito, esta com performace melhor. Os contras foi o que você disse, a falta de um acabado melhor ou pelos igual ao dado ao Ubuntu.
    Como Kubuntu é bem menos popular agente não encontra muitos blog sobre ele como entra pra Ubuntu. Se virar realmente virar usuário faz artigos sobre ele!!!

  2. #2 por fabio em 14 \14\UTC janeiro \14\UTC 2011 - 18:57

    O Kubuntu está muito bom, apesar de a instalação padrão vir “meio pelada” se comparada outras distros, mas isso é tranquilo de resolver. Tive um problema que não encontrei solução que foi a configuração do teclado do meu notebook Toshiba que normalmente uso us_intl, mas no kubuntu não funciona por nada o engraçado que no ubuntu fica 100%. Poderia me ajudar?
    aproveito e te parabenizo pelo seu blog que faço de parada obrigatória, pois sempre escreve coisas super úteis e o ubuntu perfeito realmente é perfeito.

    um abraço!

  3. #3 por Zandre Bran em 17 \17\UTC janeiro \17\UTC 2011 - 20:15

    Ôlas Hamarcker.

    Também estou usando o KDE e como você desta vez pretendo ficar com ele um tempo. Minhas primeiras impressões fora magníficas; como a área de notificação e trabalhos.

    Enfim, sobre a questão das fontes no firefox e no KDE em geral, resolvi indo em System Settings, Fonts e habilitando anti-aliasing com a configuração RGB Hinting Style: Slight. Enfim, as fontes ficaram ótimas. Outra opção que pode melhorar a exibição de fontes é usar 96 ou 75 DPI.

    Abraços,

  4. #4 por Locudc em 19 \19\UTC janeiro \19\UTC 2011 - 16:32

    KDE nem depois de morto!

  5. #5 por TuksINUX em 19 \19\UTC janeiro \19\UTC 2011 - 18:02

    Instala os pacotes “qtcurve” que o acabamento vira do avesso (agua para vinho).

    Estes pacotes não vem instalado por padrão.

    Segestao: será que não dá prafazer um script “aptosid perfeito” ou “debian perfeito”, seja sid ou testing. pra galera! Creio que seja questão de troca de repositorios, apenas

    Obrigado pela atenção e até!

  6. #6 por admin em 20 \20\UTC janeiro \20\UTC 2011 - 10:14

    Vou experimentar o qtcurve.
    A respeito do script Ubuntu Perfeito, como ver, a ultima versão foi para o 10.04.
    Infelizmente não dá para tocar duas coisas ao mesmo tempo, daí dei prioridade ao Guia Ilustrado do Ubuntu Perfeito, onde acho mais adequado, pois atende GNOME, KDE e outras distros Debian-Like.
    Depois de terminar o Guia Ilustrado, vou repensar se continuo o script Ubuntu Perfeito ou não.

  7. #7 por TuksINUX em 21 \21\UTC janeiro \21\UTC 2011 - 14:24

    Caso não continue o Ubuntu Perfeito – Comece o Debian Perfeito.

    huhauhuahue!

    Eu parei de usar o ubuntu pelo baixo desenpenho!

    Comecei a usar o debian testing e mesmo instalando os pacote gtk como o “software-properties” (fontes de aplicativos) é o Gerenciador de source.list do ubuntu. Para ir deixando parecido com o ubuntu. ficou 30% mais rapido.

    Andei percebendo que as duas últimas edições do ubuntu ficaram mais ligeiras, mas o debian tando no padrão “gnome” quanto no kde socados de aplicativos ainda fica mais rápido.

    Obrigado pela atenção cara e até!

%d blogueiros gostam disto: