Arquivo de outubro \21\UTC 2010

Manuais e guias para usar o Ubuntu Linux

Sabe aquela pergunta despretensiosa e inocente que fazemos em listas ou forums  : Que programa recomendam para editar vídeos ?

Aí, alguém responde : Usa o Cinelerra, ele é ótimo.

Então você decide instalar o programa sugerido e…capota, não entende nem por onde começar.

Essa situação é mais comum do que você imagina.

Aí você decide em tentar aprender a usar o software, depois fazer isso, aquilo e aquilo outro, desiste.

Ok, você não é de desistir, então sai a busca de informações sobre como usar e o meio mais comum para obter informações  é a Internet.

Mas não é fácil encontrar uma informação na internet, alias, encontra-se milhares de informações, mas não sabemos se o material que encontramos encerraria nossa pesquisa, ou poderia haver noutros documentos informações mais recentes, mais fáceis ou melhores esclarecidas, assim é uma grata ajuda quando outros procuraram a mesma informação e nos trouxeram o que encontraram de melhor.

A seguir descrevo uma compilação pessoal do que consideremo como sendo os melhores guias :

Continue lendo em :

Manuais e guias para usar o Ubuntu Linux

Deixe um comentário

Gerenciador de clipboard Parcellite

É muito ruim você ser surpreendido por um CTRL+V que foi perdido ou substituído por outro. Por isso é sempre recomendável que você instale um gerenciador de clipboard.

Se você ainda não utiliza um, então não sabe o que está perdendo.

 

Continue lendo em :

Gerenciador de clipboard Parcellite

Deixe um comentário

Como testar sua Webcam

Muitos novatos queixam-se com razão de que no Linux não um painel de controle onde se possa testar um dispositivo tão comum nos dias de hoje, a webcam.

Na realidade, o programa para testar existe, porém não há atalho no sistema para ele.
Neste artigo vamos sanar este problema.

Continue lendo em :

Como testar sua Webcam

Deixe um comentário

Ajustando as fontes do sistema

O Ubuntu Linux vem pronto para uso, no entanto, não há como determinar o tipo de hardware que cada um possui em seu PC.

Mas nem sempre é acertada para o caso do monitor, onde as fontes de seu sistema podem ser bonitas num sistema e quase ilegíveis em outro. A parte boa é que podemos modificar  a renderização usada para calcular o formato das fontes usadas em seu sistema e alcançar melhores resultados [ou piora-las].

Continue lendo em :

Ajustando as fontes do sistema

 

 

Deixe um comentário

Instalando o Google Earth

O Google Earth dispensa apresentações, mas se você for um daqueles que estiver visitando o planeta e deseja saber mais sobre a civilização, o Google Earth é um software de mapeamento 3D/2D do planeta Terra – assim fica mais fácil vocês invadirem nosso querido planeta :)

Na própria definição do Google, o O Google Earth permite-lhe voar para qualquer local na Terra para ver imagens de satélite, mapas, terrenos, edifícios em 3D, desde galáxias no espaço até aos desfiladeiros dos oceanos. Poderá explorar conteúdo geográfico complexo, guardar os locais visitados e partilhá-los com outros utilizadores.

 

Continue lendo em :

Instalando o Google Earth

Deixe um comentário

Habilitar efeitos : compiz ou metacity ?

No Ubuntu Linux possuímos um programa que é tipificado como gerenciador de janelas, esse gerenciador traz elementos gráficos que podem tornar a experiencia de usar o ambiente gráfico interessante dando maior produtividade ou o contrário concentrar-se muito na beleza e tornar  a produtividade menor.

Continue lendo o artigo em :

Habilitar efeitos : compiz ou metacity ?

 

Deixe um comentário

Habilitando e gerenciando quem pode usar o FUSE

O FUSE – Filesystem in UserSpace – é o que permite montarmos unidades de discos que inicialmente não estavam planejados para serem usados. O FUSE é muito importante num sistema Linux porque dá a capacidade dum programa operar certos tipos de arquivos como se fossem um filesystem, por exemplo, em sistemas virtuais você cria e usufrui dum disco virtual, pois então, como esse disco virtual é manipulado pelo Virtualizador ? Provavelmente são manipulados utilizando o FUSE, seria melhor criar uma interface com o FUSE do que dar suporte diretamente ao kernel.

Leia o restante do artigo em :

Habilitando e gerenciando quem pode usar o FUSE

Deixe um comentário

Será que precisa de drivers proprietários ATI/nVIDIA mais atualizados ?

Placas de vídeo, o que posso dizer delas ?

Elas são o céu e o inferno ao mesmo tempo, como ?

Você instalou seu Ubuntu Linux, está seguindo o Guia Ilustrado do Ubuntu Perfeito, habilitou o driver de sua placa de vídeo e dalí em diante só teve problemas, o que fazer nessa situação ?

Minha recomendação é instalar drivers mais recentes.

Continue lendo o artigo :

Será que precisa de drivers proprietários ATI/nVIDIA mais atualizados ?

Deixe um comentário

Será que existem hardwares que precisam de módulos (drivers) proprietários ?

Ao instalar o Ubuntu Linux, nenhum módulo (também chamado de  driver) proprietário é instalado.

De fato, na maioria das vezes, nenhum módulo proprietário é necessário para o correto funcionamento do sistema, mas algumas vezes, o rendimento pode ser melhorado se usarmos o módulo proprietário, é o caso das placas de vídeo ATI e nVIDIA.

No link abaixo mostro como identificar pelo Ubuntu Linux o uso (ou não) desses módulos proprietários :

http://hamacker.santhanna.net/?page_id=2246

Deixe um comentário

Atualizar a lista de hardwares IDS

O seu Ubuntu sai de fábrica reconhecendo uma lista de hardware muito grande, mas você já parou para pensar como é que se descobre um Hardware ?

Funciona assim, cada dispositivo Plug and Play possui uma identificação interna chamada de ID e é composto por 2 números hexadeciamais separados por dois pontos (:), exemplo, BEBA:C0CA, esses dois números significam respectivamente Vendor ID e Device ID e são procurados numa lista interna chamada IDS (ID Search, nada a ver com roteadores Cisco, por favor) e quando encontrados então o sistema identifica o Fabricante (Vendor ID) e o Produto (Device ID). Note, apenas identifica ou reconhece, isso não significa que o dispositivo irá funcionar, deveras, para funcionar ele precisa que um módulo ou driver apropriado esteja instalado.

Continua no link abaixo :

Atualizar lista de hardwares IDS

Deixe um comentário

Usando links simbólicos para trapacear o /opt

Acabou de instalar o Ubuntu Linux, completou o idioma e agora ?

Minha sugestão é trapacear o /opt, na realidade a palavra não é trapacear, é aplicar um “workaround”. :)

Explico, existe uma pasta em seu sistema chamada :

/opt

Olhe para ela e notará que está vazia, então ela é inútil ? Se não é, porque ela existe ?

Existe uma padronização adotada em outros sistemas Linux em que todos os programas devem ter seus arquivos copiados para esta pasta. Padronização é bom e todos nós gostamos, no entanto, o sistema Debian, do qual nosso Ubuntu derivou-se resolveu não adota-la, pois já possuía como padrão ter estes arquivos instalados em /usr/share. Resultado ?

O resultado é que você não vai encontrar nenhum programa que venha dos repositórios Ubuntu Linux que irá ser instalado em /opt, todos estão programados para instalar-se em /usr/share.

Então essa pasta /opt ficará para sempre vazia, certo ?

Apenas se você nunca instalar algo fora dos repositórios do Ubuntu Linux, se você instalar pacotes de programas oriundos da Internet como Google Earth, Google Picasa, Adobe Reader,… eles se instalarão em /opt.

Em resumo, com o passar do tempo você terá programas em /usr/share e também em /opt.

Como evitar isso ?

Continua no link abaixo :

Usando links simbólicos para trapacear o /opt

 

3 Comentários

Possuir o básico para compilar módulos e programas

Muitas das vezes, não somos nós que precisamos compilar algo em nosso sistema, mas o kernel foi atualizado e é o próprio sistema que pede para recompilar algum módulo que não é nativo do Ubuntu Linux. Isso ocorre por exemplo com o VirtualBox e nVIDIA onde toda vez que o kernel é atualizado, esses programas recompilam sozinhos o módulo(driver) para funcionarem no novo kernel que está atualizado.

Continua no link abaixo :

http://hamacker.santhanna.net/?page_id=2325

Deixe um comentário

Completando o idioma do Ubuntu Linux

O CDROM de 700MB do Ubuntu não possui todos os idiomas completos, deveras, para conter todos eles teriam de passar a usar um DVD.

Talvez você note que seu Ubuntu está usando o idioma português, mas provavelmente está parcialmente em português, isto você sentirá mais tarde quando incluir novos programas e eles forem mostrados no idioma inglês. Para não ter que passar por essa situação, o ideal é completar os idiomas agora, assim futuros programas quando instalados já estarão em português.

Para completar o idioma leia o restante do artigo em :

Completando o idioma do Ubuntu

Deixe um comentário

Editando repositórios e atualizando o sistema

Você acabou de instalar o Ubuntu Linux, o que fazer agora ?

Resposta :Atualizar.

A atualização garante correções de erros e falhas de segurança e deve ser feita assim que completamos a instalação.

Leia a continuação do artigo em :

Editando repositórios e atualizando o sistema

1 comentário

Ubuntu Perfeito – Instalando o Ubuntu Linux

Instalação do Ubuntu Linux

Neste passo, vamos instalar o Ubuntu Linux.

Se já instalou o Windows alguma vez, não terá dificuldades aqui, apenas tome cuidado na parte que fala sobre particionamento. Faça uma cópia de segurança antes.

Usuários do sistema Windows provavelmente estarão preocupados com drivers, mas diferentemente do Windows, não haverá instalação de drivers quando a instalação estiver completa, o que o sistema reconhecer já estará funcionando.

Leia o restante do artigo em :

Instalando o Ubuntu Linux

Deixe um comentário

Guia ilustrado do Ubuntu Perfeito

No mês anterior houve uma enquete neste blog, e a maioria optou que voltasse o guia ilustrado do Ubuntu Perfeito.

Por ocasião da mudança de hosting, eu removí aquele guia porque estava muito desatualizado.

Porém, confirmando a enquete já estou produzindo outro, atualizado.

Ainda não está completo, mas você poderá conferir os capítulos iniciais :

http://hamacker.santhanna.net/?page_id=2139

O objetivo desse guia ainda é o mesmo, seguir um passo a passo, aprender o que são as coisas e no final deixar o Ubuntu : Perfeito !

O guia está repleto de screenshots, também é uma oportunidade de conhecer a cada do novo Ubuntu 10.10.

Comentários são sempre bem vindos, no entanto, façam seus comentários no respectivo artigo.

Ainda não está completo, portanto tenham paciência.

 

3 Comentários