Notepad++ no Linux

Notepad++ é um editor de textos com vários recursos de edição. É um programa muito popular para Windows (e somente para ele) que substitui com muitas honrarias o patético notepad.exe da Microsoft. O Notepad++ além de ser um software livre, é um editor de texto muito bom.
O único problema até então é que só há versão dele para Windows.

PROBLEMA :

Muitos usuários avançados tem de editar arquivos como batchfiles, arquivos de configuração, scripts cmd/wsh/vbs e tantos outros tipos de arquivos oriundos do Sistema Operacional Windows. Se for usar o sistema operacional Linux não pode usar qualquer editor, pois o editor escolhido tem que saber lidar com o fato de que dependendo da versão do Windows não poderá usar UTF-8, além disso, arquivos textos compatíveis com o Windows tem o final de linha (EOL) diferente dos arquivos Unix, o editor escolhido portanto tem que saber lidar com essa dificuldade automaticamente ou o arquivo quando for transferido para o sistema Windows estará corrompido causando diversos problemas. É verdade que temos muitos editores de textos que são bons, mas nem todos lidam com esse problema automaticamente, sendo necessário antes de começar a edição identificar se o arquivo será ANSI ou UTF-8, Tabs ou espaços, Final de Linha (EOL) do tipo Unix ou DOS antes de começar a edição. Portanto, não é tão fácil quanto parece.

SOLUÇÃO :

A solução para quem usa e está familiarizado com seu editor de textos no Linux é continuar com o seu editor preferido, por exemplo, o kate (editor de textos padrão do KDE) sabe lidar com maestria os arquivos textos provenientes do Windows. Portanto, se está familiarizado com um editor de textos e ele funciona para você então use-o.

Uma outra solução é usar o Notepad++ para editar seus arquivos de Windows ou até mesmo arquivos no Linux, assim você contará com o mesmo editor em ambos os sistemas. Se estiver interessado nessa solução, o restante do artigo é para você.

INSTALANDO O NOTEPAD++ :

1. Instale o WINE em seu sistema. Preferencialmente a ultima versão disponibilizada em http://www.winehq.org
2. Crie uma pasta chamada “notepad++” na sua pasta pessoal $HOME.
3. Descarreque a ultima versão de instalação do notepad++ na recém pasta criada, ficando mais ou menos assim :

/home/fulano/notepad++/npp.5.4.5.Installer.exe
(troque “fulano” pelo seu login)

4. Vá para a linha de comando (Aplicativos->Acessórios->Terminal) e execute os comandos :

cd /home/fulano/notepad++
export WINEPREFIX="/home/fulano/notepad++"

O comando [export WINEPREFIX="/home/fulano/notepad++"] seta a localização de onde eu desejo que o wine crie sua estrutura virtual para receber os aplicativos Windows. Esse comando objetiva não atrapalhar outras instalações que você tenha e que também usa o WINE.
Algo que atrapalha um pouco no WINE é que ele não acompanha as fontes com cantos arredondados conhecidas como “FontSmoothing” no Windows, forçando-nos a habilita-las através do recurso de edição de registro, por essa razão, dê um ALT+F2 no seu GNOME e execute “gedit /home/fulano/notepad++/fontes-melhores.reg” e cole o seguinte conteúdo :

REGEDIT4

[HKEY_CURRENT_USER\Control Panel\Desktop]
"FontSmoothing"="2"
"FontSmoothingType"=dword:00000002
"FontSmoothingGamma"=dword:00000578
"FontSmoothingOrientation"=dword:00000001

Deixe seu arquivo exatamente como tem visto acima, remova espaços em branco do lado esquerdo se eles aparecerem no ato de colar. Depois apenas salve o arquivo acima e feche o editor.
Ainda estando no Terminal e no mesmo diretorio notepad++, execute o arquivo recém criado da seguinte forma :

regedit fontes-melhores.reg

Isso habilitará as fontes com uma aparência razoável dentro do WINE.
Ainda estando no Terminal e no mesmo diretorio notepad++, vamos iniciar a instalação com o comando :

wine npp.5.4.5.Installer.exe

O instalador perguntará qual o idioma desejado, você seleciona o português (Brasil) :
Escolha o idioma durante a instalação
Depois siga o processo convencional conhecido como NNF (Next->Next->Finish) :
Instalação do tipo NNF (Next->Next->Finish)
No final da instalação, ele estará pronto para ser executado, até mesmo um atalho é criado na sua área de trabalho.
Mas queremos mais, vamos criar nosso próprio script de carregamento do Notepad++, assim poderemos associar certos tipos de arquivos ao script. Dê um ALT+F2 e execute “gksu gedit /usr/bin/notepad-plus.sh” e cole o seguinte conteúdo :

#!/bin/bash
export WINEPREFIX="/home/$USER/notepad++"
wine "$WINEPREFIX/drive_c/Arquivos de programas/Notepad++/notepad++.exe" $@
unset WINEPREFIX

Ainda estando no Terminal, execute :

sudo chmod a+x /usr/bin/notepad-plus.sh

Prontinho, qualquer tipo de arquivo que for querer usar o notepad++ bastará associar com o script /usr/bin/notepad-plus.sh :
Associando tipos de arquivos ao Notepad++

Se quiser criar um atalho de menu para o Notepad++, dê um ALT+F2 e execute “gksu gedit /usr/share/applications/notepad_plus.desktop” e cole o seguinte conteúdo :

[Desktop Entry]
Name=Notepad++ Editor de Textos
Comment=Notepad++ Editor de Textos
Exec=/usr/bin/notepad-plus.sh %U
Terminal=false
Type=Application
StartupNotify=true
MimeType=text/plain;
Icon=accessories-text-editor
Categories=GNOME;GTK;Utility;TextEditor;

Salve o arquivo acima e saia do editor.

O atalho acima aparecerá para todos os usuários do sistema no menu “Aplicativos->Acessórios”, no entanto, só funcionará para os usuários que instalaram o notepad++ na sua pasta pessoal $HOME.

VANTAGENS :
Para quem já usava o notepad++ no Windows traz um certo conforto.
Permite a edição de arquivos remotamente usando o gvfs do gnome (Menu Locais->Conectar ao Servidor).
O software é livre e um bom programa.

DESVANTAGENS :
Falta de integração com o GNOME, você não poderá usar os marcadores do gnome na janela de dialogo de abertura de arquivo ou salvar impressão no formato PDF/PS que é um recurso da janela de impressão que qualquer aplicativo integrado ao GNOME.

CONCLUSÃO :
Não estou incentivando ninguém a usar um ou outro editor, fica a receita para experimentar o notepad++ no Linux apenas para quem quiser ou sabe do que se trata. Um abraço a todos.

  1. #1 por Marcelo Minholi em 6 \06\UTC agosto \06\UTC 2009 - 18:53

    Olha hamacker, eu acho que é muito mais viável configurar o gedit e instalar alguns plugins nele pra deixá-lo turbinado do que fazer isso, mas mesmo assim gostei da dica. Parabéns.

  2. #2 por klaos em 6 \06\UTC agosto \06\UTC 2009 - 23:10

    A ideia de portar o software para linux seria muito mais interessante apesar da dica ser boa com o wine

    nao tenho certeza mais acho que o notepad++ é feito MFC/ATL creio que poderia ser portado se estivesse em QT ou WX

  3. #3 por Walter Cruz em 10 \10\UTC agosto \10\UTC 2009 - 16:12

    Se não me engano, o notepad++ usa o Scintilla não? Já pensou em usar o SCiTE?

  4. #4 por WIlson em 10 \10\UTC abril \10\UTC 2010 - 21:32

    wilson@wilson-desktop:~/notepad++$ sudo regedit fontes-melhores.reg
    wine: ‘/home/wilson’ is not owned by you, refusing to create a configuration directory there

%d blogueiros gostam disto: