Arquivo de outubro \22\UTC 2007

Atualize o dicionário do OpenOffice 2.3 no Ubuntu Gutsy

A primeira coisa a fazer ao instalar o ubuntu gutsy no seu computador é atualizar o dicionário do OpenOffice. Por que ?

Porque simplesmente o dicionário que acompanha o Ubuntu é pobre. Eis o passo-a-passo :

1) Baixe o arquivo-dicionário pt_BR-AAAA-MM-DD.zip de http://www.broffice.org.br/verortografico

2) Descompacte-o.

3) Verifique onde ficam os dicionários do OpenOffice no seu sistema, a localização desse dicionário antigamente dava-se sempre no diretório de instalação do OpenOffice, porém isso mudou agora que o mesmo dicionário pode servir para várois aplicativos diferentes. Se voce quer saber onde fica o dicionário PT_BR em seu sistema, execute no prompt :

$dpkg --search pt_BR.dic  pt_BR.aff 
 myspell-pt-br: /usr/share/myspell/dicts/pt_BR.dic
 openoffice.org-hyphenation: /usr/share/myspell/dicts/hyph_pt_BR.dic
 myspell-pt-br: /usr/share/myspell/dicts/pt_BR.aff

Parabens ! Agora sabemos que ele fica em /usr/share/myspell/dicts/ e sabemos até qual foi o pacote que proporciono-o, isto é, “myspell-pt-br” . Se a execução do comando acima não retornou nada para você então é porque não instalou os dicionários, use o Synaptic e confira a presença do pacote “myspell-pt-br”.

4) Copie os arquivos que foram descompactados para o diretório encontrado no passo anterior :

sudo cp pt_BR.aff pt_BR.dic /usr/share/myspell/dicts/

Obviamente o exemplo acima é para atualizar os dicionários PT_BR, a atualização PT_PT e ES_CL é similar, apenas os nomes dos arquivos mudam.

Feito. Reinicie as aplicações que re-utilizam esse dicionário como o Firefox, thunderbird e OpenOffice só para citar alguns e para ter o completo funcionamento do dicionário.

Considerações Finais

A titulo de curiosidade, o dicionário PT_BR que acompanha o OpenOffice – que na realidade é um mixto com o PT_PT – possui 569K, e sabe qual o tamanho do dicionário que estou sugerindo acima ? 4,6M com verbetes caprichados, e como dizia certo vilão no filme “os incriveis” : “é maior e melhor”.

O problema com essa atualização manual é que sempre que ocorrer atualizações automáticas, o dicionário substituído voltará a ser o que era antes. O correto era o time do Ubuntu atualizar logo este pacote. Por isso, reclame :

https://bugs.launchpad.net/ubuntu/+source/br.ispell/+bug/108899

Anúncios

8 Comentários

Notebook HP Pavilion dv9000 no Linux

Este mês troquei meu anterior notebook, um ASUS A6Jc por um HP Pavilion DV9000, o ASUS era realmente muito bom, porém os modelos ASUS com tela de 17″ estão muito caros e a maioria recheado com placas de video da ATI, por essa razão optei por um HP Pavilion DV9000 na hora de trocar. Coletei algumas informaçoes que acho uteis a quem usa um notebook e o sistema do pinguim.

Diferença entre o anterior ASUS e o novo HP

HARDWARE        ASUS A6Jc		HP DV9000
Tela		LCD 15.4		LCD 17
Memória         1GB			2GB
Disco		120GB			240GB
Processador	DUAL CORE 1.66GHZ	DUAL CORE 2 1.66GHZ
Teclado		ABNT-2			US INTL
Video-offboard	GF7300Go/512M 		GF7600Go/256M

Nos outros itens, são praticamente iguais e igualmente compátiveis com Linux. No entanto, no ASUS há um teclado ABNT-2 que faz muita diferença, o teclado da HP que é padrão americano possui o Shift_Direito muito estreito -enquanto o Shift_Esquerdo é gigante- para quem esta acustumado com teclado ABNT-2 é muito desconfortável porque fatalmente voce pressiona o ENTER quando na realidade voce estava mesmo desejando apenas o Shift_Direito. Mas isso é proposital, segundo o manual de ergonomia da HP não se deve pressionar o SHIFT com o dedo e com a mesma mão usar outro dedo, a idéia é que voce use o SHIFT de uma das mãos enquanto a outra mão vai pressionar a tecla correspondente. Faz sentido, ainda assim perco produtividade dessa forma.

Compatibilidade com Linux

Ambos são muito compátiveis com o Linux, mas o HP leva um pouco mais de vantagens, todas as teclas de atalho foram reconhecidas : controle de brilho, hibernação, desligar o LCD, volume, etc… pelo próprio GNOME. No modelo asus, essas teclas também funcionavam, mas algumas delas não tinham um display no GNOME exibindo o seu funcionamento, por exemplo, ao acionar o controle de brilho do LCD : No HP é exibido um medidor de brilho do proprio GNOME, já no Asus funciona, mas por hardware e nenhum medidor visual aparece. Nem mesmo necessitei de acrescentar modificações pessoais no xorg.conf para acrescentar o suporte ao touchpad e driver 3D da nvidia.

Vejamos os componentes desse HP e sua compátibilidade com Linux :

HARDWARE			OBSERVAÇÃO
Microprocessador		Intel Core 2 Duo T5500 1.6Ghz processor
					2 MB L2 Cache
					Instruções :
					fpu vme de pse tsc msr pae mce cx8 apic sep mtrr pge mca cmov pat pse36 clflush dts acpi
					mmx fxsr sse sse2 ss ht tm pbe nx lm constant_tsc pni monitor ds_cpl est tm2 ssse3 cx16 xtpr lahf_lm
Memória				2 GB DDR2
Placa de Video			NVIDIA GeForce Go 7600 - 256 MB dedicated VGA RAM
					Video autoconfigurado, 3D pode ser ativado diretamente do gerenciador de
					drivers restritos do ubuntu.
Drive de DVD/CDROM		LightScribe SuperMulti 8X DVD±RW with Double Layer Support
				Falta saber que aplicativo linux usar para testar o lightscribe.
Monitor				17.0” WXGA+ High-Definition* BrightView Widescreen Display (1440 x 900)
				Resolução 1440x900 já autoconfigurada.
Fax Modem			High speed 56k modem,não configurado.
					Indetectavel pelo linux, diga-se de passagem, testes posteriores vão indicar que
					modem é esse e se é compátivel com linux.
Rede Local (NIC)		Integrated 10/100/1000 Gigabit Ethernet LAN (RJ-45 connector), autoconfigurada.
Rede Wireless			802.11a/b/g WLAN, autoconfigurada.
Som				Sound Altec Lansing, autoconfigurado.
Webcam c/ Mic			1..3 megapixel, autoconfigurado.
					Webcam só é compativel com a API "Video for Linux 2 (v4l2)",isto significa que
					apenas programas mais recentes como o ekiga conseguem utiliza-la.
Teclado				Padrão US INTL com scrollbar e teclado numerico embutido.
					Para minha surpresa todas as teclas de atalho (Fn) plenamente funcionais.
					incluindo os atalhos tidos como "Quickplay' que não usam Fn.
Touchpad			Touch Pad com botao On/Off e zona vertical para scroll dedicada, autoconfigurado.
				O liga/desliga do touchpad e a zona de scroll é por hardware e
				não depende de nenhum software a ser configurado.
Leitor de cartões		do tipo 5-em-1, autoconfigurado.
					Lê Digital cards, MultiMedia cards, Memory Stick, Memory Stick Pro, or xD Picture cards.
					Testei e funcionou perfeitamente com SD e MMC, mas não funcionou com cartões Memory Stick Sony.
					Outros tipos de cartões não tenho como testar.
Outras saídas :
	4 Universal Serial Bus (USB) 2.0, autoconfigurado.
		2 USBs juntas do lado esquerdo e outras duas do lado direito separadas na extremidade acima/abaixo.
	2 Headphone out - 1 w/SPDIF Digital Audio & 1 stereo. Nao testado.
	1 microphone-in, nao testado.
	1 VGA (15-pin), nao testado.
	1 TV-Out (S-video), nao testado.
	1 RJ-11 (modem), nao testado.
	1 RJ -45 (LAN), autoconfigurado.
	1 notebook expansion port 3, nao testado.
	1 IEEE 1394 Firewire (4-pin), nao testado.
	1 Consumer IR, autoconfigurado. Acompanha um controle remoto bastante funcional para assistir filmes.
	1 HDMI, nao testado.
Outras caracteristicas :
	Peso :	3,5 KGS
	Dimensão : 15.16 (L) x 11.65" (W) x 1.57"(H)
	Opcionalmente, pode ter senha para ligar o notebook.
	Slot de trava Kensington MicroSaver
	Aceita dispositivos de travas de terceiros.
	Adaptador A/C de 90W
Bateria	de 8 celulas do tipo Lithium-Ion (Li-On) :
cat /proc/acpi/battery/BAT0/info
	present:                 yes
	design capacity:         6000 mAh
	last full capacity:      3808 mAh
	battery technology:      rechargeable
	design voltage:          14800 mV
	design capacity warning: 197 mAh
	design capacity low:     119 mAh
	capacity granularity 1:  10 mAh
	capacity granularity 2:  25 mAh
	model number:            Primary
	serial number:
	battery type:            LION
	OEM info:                Hewlett-Packard

Ainda não parei para experimentar o winmodem porque de fato há pouca probabilidade de utiliza-lo no meu dia-a-dia, mesmo assim quando tiver tempo vou parar para averiguar seu funcionamento com linux.

CONSUMO BÁSICO DO SISTEMA

Acabei de ligar o notebook, e neste instante estou com os seguintes aplicativos instalados e rodando : o compiz-fusion(recheado dos efeitos opengl) , módulos do vmware (porém sem nenhuma maquina virtual rodando), glipper (gerenciador de clipboard), fusion-icon (gerenciador do compiz na bandeja do sistema), pidgin com umas 4 contas rodando, o firefox com duas abas abertas(estou editando esta página com ele) e o gnome-terminal. Com tais aplicativos rododando o consumo é de 227MB de RAM. Definitivamente abandonamos as maquinas com menos de 512M de RAM, portanto ao recomendar qualquer notebook ou computador de mesa, o novo patamar de memória é 512MB+.

Para efeito de comparação, o Windows Vista (que vem pré-instalado neste hp dv9000) no mesmo equipamento, após o boot inicial, sem haver nenhum aplicativo foreground carregado com a excessão do gerenciador de tarefas do qual tive de usar para tirar essa caracteristica, ocupa 980MB de RAM, se fecho os assistentes que insistem em atualizar o antivirus e o programas da hp ou o demo do msoffice então desce para 810MB. É claro que o Windows Vista desse computador é completamente recheado de aplicações de backgound rodando como serviços, mesmo assim 810~980MB de RAM é muita coisa, ainda mais se voce levar em conta que sequer temos o notepad rodando. Com uma intervenção humana no Windows Vista e desabitando os serviços não-essenciais, “hp care” e desabilitando (ai, ai, ai) o antivirus Norton então o novo patamar do Windows Vista chega a 690~720MB de RAM. Isto é um vislumbre de que maquinas para rodar o Windows Vista devem ter pelo menos 2GB de RAM, que é justamente o caso deste notebook.

O boot desse computador usando o Ubuntu Linux com login automático demora 55″ segundos considerando o compiz-fusion e os modulos do vmware instalados e ativos. Pode até parecer muito, porém o Windows Vista demora 59″ segundos para realizar a mesma operação.

AVISO IMPORTANTE

A HP é um pouco minimalista no que diz respeito a mídias de CD/DVD, pois é, apesar desse notebook vir com o Windows Vista onde muita gente relata problemas, duas coisas vem faltando :

  • CD/DVD de drivers
  • CD/DVD de recuperação de sistema

Apesar de usar este notebook com Linux, reconheço que é uma falha grave não oferecer os drivers no formato de CD/DVD, dando menos flexibilidade no caso de suporte por parte do usuário, até mesmo impedindo downgrade de sistema operacional. A HP oferece tais drivers na WEB, mesmo assim é voce que se encarrega de saber quais são os dispositivos que voce possui e fazer o download do driver correspondente.

Na realidade o CD/DVD de recuperação existe, porém está no disco e voce precisa carregar um aplicativo da HP para gerar tais discos. E tem que ser rápido, pois se algum virus danificar o seu computador e voce ainda não tiver gerado tais discos então provavelmente precisará da assistência técnica ou de ajuda de forums e amigos. Portanto Linuxers, se comprarem um HP como este, não percam tempo e gerem os CD/DVDs de recuperação de sistema, até mesmo para prevenir-se de futuros problemas ou na hora de vende-lo com o Vista funcionando.

PARTICIONAMENTO PARA USAR LINUX

Este notebook possui dois discos SATAs de 120GB cada, o Windows Vista ocupa 100% do primeiro disco e o segundo fica 100% vazio.

Optei instalar o Ubuntu Linux, então como fiz ?

Entrei no Windows Vista e desfragmentei a primeira unidade, e isso foi até rápido.

Após a desfragmentação, coloquei um CD do Ubuntu Linux e dei boot por ele.

Conduzido pelo instalador, parei na parte de PARTICIONAMENTO e optei pelo particionamente Manual. O que fiz em seguida foi diminuir o tamanho da partição NTFS onde o Windows Vista estava instalado para deixar 25 GB Livres para o Ubuntu Linux, estes 25GB seriam 23GB para a partição root (/) e 2GB para SWAP. E a patição /home, onde ficaria ?

Optei por usar todo o segundo disco como /home, assim excluí durante o particionamento a partição NTFS que havia no segundo disco e pimba /home usando 100% da area livre.

Eu particionei da forma que mais me agradava, mas voce está livre para faze-lo da mesma forma ou diferente. Existem também a opçãode voce instalar um driver chamado de ext2fs e compartilhar particoes linux com o Windows. Porém preferí não faze-lo justamente por ser menos usuario de windows e mais de linux. Quando preciso de usar Windows, eu uso o sistema de virtualização que protege o sistema hospedeiro de eventuais furos de programação ou danos causados pelo próprio sistema. Dessa forma é melhor para mim.

Após este procedimento a instalação foi concluída com sucesso, o GRUB manteve uma entrada de Boot para o Ubuntu e também para o Windows Vista.

CONCLUSÃO FINAL

Usando o Ubuntu Gutsy 7.10, todos os itens foram autoconfigurados sem nenhuma intervenção manual, a unica excessão foi realmente o winmodem que eu não sei se é funcional ou não, precisarei testar mais tarde. O HP pavilion DV9000 é um excelente notebook e o único ponto fraco encontrado é realmente o teclado em inglês, mesmo assim as Fn e as teclas chamadas de Quickplay funcionam sem problemas, é mais fácil aumentar/dominuir/mute o volume por essas teclas do que acionar o controle de volume do gnome.

Pedido de Ajuda : O anterior notebook ASUS vendí, mas cometí uma barbarie, quando instalei Linux esquecí de manter a partição Windows porque sinceramente não iria utiliza-lo, no entanto, eu não sabia que a ASUS colocava naquela partição os discos de reparação em formato de imagem, se alguem dispuser de me enviar a imagem de recuperacao do sistema eu ficaria muito grato. Abraço a todos.

26 Comentários

Eu ganhei !

Lista de compatibilidade BR-Linux

Pois é, eu que geralmente nunca ganho nada em sorteios, para ser mais sincero não me lembro de ter ganhado alguma vez qualquer que fosse o sorteio, finalmente foi quebrado o jejum e ganhei um 1 MP4 player de 1GB no sorteio de quem divulgasse a lista de compatibilidade BR-Linux, pois então GANHEI. Eu postei a divulgação com o proposito de ajudar a disseminar essa excelente pesquisa, no entanto, teve um excelente efeito colateral : 1 MP4 player. Lá vai o meu discurso :

Quero dedicar esse oscar (tá eu sei que é um mp4, nao posso sonhar?) a toda comunidade que juntando esforços, snif, snif, tornou o BR-Linux, o blog numero 1 em audiencia e ter…(pausa comovente)… se tornado uma referencia quando o assunto é linux.(pausa para aplausos)

Foi um prazer divulgar a lista de compatibilidade BR-Linux, e espero que ela sempre se repita.

2 Comentários