Arquivo de maio \25\UTC 2007

Meus comandos mais usados ?

Taí meus comandos mais usados :

comando aptitude - ovo de pascoa

Desculpa aí, todos mostrando seus comandos mais usados e eu desperdiçando os meus. :)

Anúncios

7 Comentários

Que orgulho desse meu desktop de trabalho :

Tudo que tenho no meu computador funciona bem e tem horas que sinto orgulho dessa ferramenta que acompanha meu trabalho :

Desktop do Hamacker

É um Notebook Asus A6J6, 1GB de RAM, HD120G e uma NVIDIA 7300Go e o melhor de todos : Linux !

Todos os itens de hardware funcionam com a excessão do modem motorola sm56. A webcam é uma Syntek que requer a compilação dum módulo para funcionar. O wifi, microfone embutido e as teclas Fn funcionaram de primeira logo após a instalação do Ubuntu Feisty.

Obs : Os screenlets foi só para ficar bonito na foto :)

Maiores detalhes :

Ambiente gráfico : GNOME, mas fical igual com o XFCE, eu uso muito a ambos e sempre deixo-os iguais.

Papel de Parede : É o que acompanha o tema blubuntu-look, depois de instalado fica em /usr/share/backgrounds/Ubuntu-Blubuntu_1600x1200.png.

Painel do GNOME : É o mesmo painel do GNOME, a diferença é a altura para 50 pixels e quase totalmente transparente. O menu padrão do Ubuntu/Gnome é removido e no seu lugar é o applet “Barra de Menu” que diferentemente do anterior menu principal não mostra as indicações “Locais” e “Sistema” horizontalmente, mas mostra-os dentro do menu depois de acionado. Um truque na “barra de menu” é trocar o ícone do Ubuntu por outro, no meu caso coloquei uma maçã mordida (confesso, plagiei da Apple), parece fácil, mas para saber como trocar o ícone não foi nada fácil, enfim vou te passar isso de mão beijada, basta executar o “gconf-editor” e na chave “/apps/panel/objects/” voce vai encontrar “objects_0, object_1,…” num deles o “object_type” é igual a “menu-object”, é nessa chave que voce tem que ajustar dois paramentos :

custom_icon = /local/onde/voce/tem/um/icone.png

use_custom_icon = ligado

Tema principal : T-ish Pack que imita o Mac OSX, http://www.gnome-look.org/content/show.php?content=30859, já ví um MacOSX e estranhamente o que ví não usava estes ícones, mas enfim, se o desenvolvedor disse que é imitação do Mac OSX, então é.

Icones na área de Trabalho : Eu gosto dos “Meus Documentos” e a “Lixeira”, habilito-as para serem mostradas executando o gconf-editor e acessando a chave “/apps/nautilus/desktop”, nela eu ligo as seguintes chaves :

/apps/nautilus/desktop/home_icon_visible

/apps/nautilus/desktop/trash_icon_visible

Tem outras chaves lá como “Ambiente de Rede” (network_icon_visible) e “Meu computador” (computer_icon_visible), mas não tenho gosto ou uso por estes ícones na tela.

Delírio Visual (Eye candy) : Beryl, Kiba-Dock (versão 0.5b) e Screenlets. Voce não vai ver no screenshot, mas o kiba-dock fica com os ícones pulsando ao mesmo tempo em que os efeitos do Beryl como o de pingos de chuva caem, criando um ambiente realmente relaxante e agradável. Para relaxar ainda mais, só faltava colocarem uns peixinhos nadando pela tela… mas aí eu nem iria conseguir trabalhar, não é mesmo ? :)

Menu Opcional : Affinity Search, apesar de pouco tempo com essa ferramenta de busca, já notei que sou mais rápido com ele do que acionando o menu principal do GNOME ou mesmo usando o terminal, especialmente porque em geral encontro mais facilmente os aplicativos e arquivos abertos recentemente, ele ficou tão especial que mereceu até um atalho para a tecla Win que já estava morta a bastante tempo.

Utilitários na Bandeija (da esquerda para a direita) : Skype, OpenOffice, Beryl Manager, Pidgin (ex-gaim), glipper, monitor de bateria (automatico), gerenciador de rede(automatico), areas de trabalho (automatico), relógio, controle de volume(automatico), botao desligar(automatico). Não está no screenshot, mas eu também o uso gsynaptics para controlar melhor esse touchpad maluco aqui. :)

Consumo de memória : Apesar da indicação de 311M em uso, o uso é menor, naquele screenshot estava trabalhando com o GIMP e só alí devo ter deixado uns 60M de RAM. Algo bom no screenlets é que ele consome bem menos RAM que o gdesklets, embora ambos não acrescentem nada no meu dia-a-dia, mas que fica bonito com ele, ahhh isso fica. :)

Sem os recursos 3D : Mesmo sem Beryl, Kiba-Dock e Screenlets a aparência continua a mesma, porém sem aqueles efeitos encantadores dessas ferramentas.

Repositórios para encontrar as versões mais recentes do kiba-dock e affinity :

# kiba-dock
# chave : wget http://download.tuxfamily.org/3v1deb/DD800CD9.gpg -O- | sudo apt-key add –
deb http://download.tuxfamily.org/3v1deb feisty eyecandy 3v1n0

# affinity
# wget http://download.tuxfamily.org/syzygy42/8434D43A.gpg -O- | sudo apt-key add –
deb http://download.tuxfamily.org/syzygy42/ feisty avant-window-navigator

13 Comentários

O que Microsoft, Linux e patentes tem a ver com Santos Dumont ?

Pois é, aconteceu num comentário despretensioso no br-linux que fui pesquisar rapidamente na wikipedia, e realmente fiquei impressionado com o desfecho dos irmãos Wright. Os irmãos Wright são considerados especialmente pelos estadunidenses como os inventores do avião, ou se preferir, vôo controlado num aparelho mais pesado que o ar. Isso aconteceu em 1903, e Santos Dumont só faria seu primeiro vôo em 1906, mas que diabos isso tem a ver com Microsoft, Linux ou Patentes ? Espera um pouquinho que vou chegar lá.

Acontece que para proteger sua invenção, um avião acionado por catapulta mecânica, os irmãos Wright patentearam a idéia e trabalharam na sua invenção secretamente. Mas foi apenas quando Santos Dumont fez seu primeiro vôo em Paris que a autoria do primeiro vôo se tornou alvo de disputa. Para os irmãos Wright de certa forma o uso de petentes e segredos os privou de ficar livres de contestações. Por outro lado, Santos Dumont com o seu 14bis que não usava nenhum tipo de impulsão de catapulta mecânica provou a milhares de testemunhas oculares que era possível dar ao homem um novo tipo de liberdade.

Santos Dumont ao contrário de outros aeronautas da época, deixava suas pesquisas como domínio público e sem registrar patentes. Alguns acreditam que as patentes atrasam o progresso da humanidade, por outro lado, outros acreditam que patentes salvaguardam financeiramente anos de pesquisa à fio. No caso dos irmãos Wright, as patentes não lhe serviram de nada e causaram dor de cabeça na guerra de patentes. No caso de Santos Dumont, não usar patentes lhe rendeu méritos e honraria, apesar de grande decepção também.

Vivemos uma cena similar, por um lado uma grande empresa que baseia seu processo de negócios em patentes, isto é, a Microsoft que diz a todos os cantos do universo que os programas tidos como “Software Livre” (Linux incluso) abusam de suas patentes. Na outra vertente, está o Linux que surge com a mesma idéia de Santos Dumont, onde o conhecimento deveria estar de posse da humanidade. Quem vencerá ?

Uma coisa nós sabemos, uma hora ou outra, a Microsoft terá de aparecer com suas patentes e provar com A+B onde o Linux infringe as tais 42 patentes. Se a resposta for inveridica então será a queda de uma potência não-militar que agiu no desespero, por outro lado, se comprovada as infrações o que acontece ? Nada, como formigas que se defrontam com um obstáculo, basta dar a volta e corrigir o problema. Portanto, se a acusação da Microsoft não colar entre os gerentes de TI, comprovadamente terá sido um tiro no pé de seus acionistas.

13 Comentários

09 F9 11 02 9D 74 E3 5B D8 41 56 C5 63 56 88 C0

Incrivel o que o pessoal tá fazendo caça as bruxas por causa do número acima.

E ainda não entendí bem o porquê, mas foi irracional tentar caçar as bruxas porque foi um tiro no pé, agora o numero de pessoas que não sabiam a respeito da chave criptográfica diminuiu bastante.

1 comentário